Alter do Chão, a praia da Amazônia!

Agora éramos apenas três. Eu, Olivier e Arthur. Facilmente encontramos a Pousada do Tapajós que é o hostel HI de Alter do chão! Fomos recebidos e, exaustos, só tivemos forças pra tomar um bom banho e cair na cama!

Olivier, eu e ArthurDe manhã, após um ótimo café, estava bem ansioso pra ver Alter de dia. Não por acaso, pois sempre ouvi que o lugar era espetacular e não por acaso, apelidado de o “Caribe do Brasil”! Hoje arrisco dizer que é um dos cinco lugares mais bonitos que já visitei no nosso país, mas vamos à história, senão vou ficar só rasgando elogios e não conto nada…

As maiores e mais conhecidas praias de Alter do Chão são separadas por curvas e contornos do Rio Tapajós. A principal é a do centrinho, perto da praça, que também é a mais agitada, mas nada absurdo pelo que vi! Pois é, na baixa temporada, pois já ouvi que o lugar recebe muita gente na alta e esse reduto, que antes só era dos paraenses, tem se tornado cada vez mais de paulistas, cariocas, gaúchos, mineiros e muitos outros, inclusive estrangeiros! Pena, pois mesmo sem ter conhecido o local antes, ainda é possível enxergar a simplicidade e pureza do local, mas que certamente vai mudar muito nos próximos anos…

Para central de Alter do ChãoO primeiro dia foi de reconhecimento e preguiça. Preguiça total, pra ser mais exato. Na praia, tranquilo, cozinhando feito um ovo (cozido na água e frito no sol), mas com protetor, senão viro pimentão! Foi o que aconteceu com Olivier após um dia no sol. Resultado: dois dias tomando remédios, passando pomada e andando feito um robô vermelho! Mas falando da parte boa, vale “gastar” um dia na praia… que água… doce, clara e fresca… e que areia, branquinha, fina e gostosa! O lugar é realmente demais!

Nesse mesmo dia, já procurei informações sobre os passeios possíveis lá em Alter e nas proximidades. No final da tarde, ensaiamos uma subida no Morro da Piroca pra ver o por do sol. Mas demoramos, então escureceu antes de chegarmos ao topo. Acabamos voltando e nos programamos pra fazer isso direito outro dia! Nesse então, aproveitamos pra fazer uma fogueira e fritar um peixe… quer dizer, se a gente tivesse conseguido pescar, né?! Ficamos no atum enlatado mesmo e um ótimo papo com uma família de hippies que vive por lá! Pelo menos foi divertido!

Passeio de caiaqueOs dias passaram e as atividades eram sempre na natureza. Alugar um caiaque e explorar a região vale muito a pena. O visual é incrível e o passeio bem relaxante. Caminhadas também são uma ótima e um banho de rio, indispensável! Depois disso, conseguimos subir ao famoso morro, que é o ponto mais alto da região, pra ter uma vista das praias, do Tapajós e daquela parte da Amazônia, que é impressionante!

Alter do Chão é assim, um vilarejo tranquilo, muita natureza e pessoas amigáveis. Vale verificar a melhor época pra ir e não pegar muita gente por lá e buscar informações sobre os períodos de cheia e seca do Rio! De resto, é só aproveitar!

 

Onde ficar?

Hostel Pousada Tapajós, é claro!

Entrada Tapajós hostel, em Alter do Chão - Pará
Entrada Tapajós hostel, em Alter do Chão – Pará

 

De lá, resolvi seguir mais pra dentro da floresta. A Flona me esperava, mas isso eu conto no próximo post…

Até breve!

Por do sol no Tapajós

————————————————–

Veja também:

A primeira parte da viagem à Amazônia!

O episódio da Amazônia em vídeo no UOL! É aqui!

O Mochileiro na Amazonia!

Booking.com

15 thoughts on “Alter do Chão, a praia da Amazônia!

  1. Pingback: Flona, a floresta do Pará | Mochileiro das Maravilhas

  2. Assisti semana Pássada,pela primeira vez,por uma Curiosidade(costumo dormir mais cedo)e acordar cedo, o Programa ” O Mochileiro”.Adorei!!!Meu sono até passou…amo viajar,conhecer novas culturas,comunidades,e adoro o Contacto com a Natureza! Fui conhecer o Site,ver vídeo(só tive Tempo de ver s/a África)mas quero olhar todos;muito Bom! ótimamente elaborado,muito simpático e Simples o Daniel,enfim,O Apresentador/Equipe/Gazeta/estão de Parabéns!nEstou indicando p/filhos(do Brasil e Exterior,amigos,etc!).Abraço/Sucesso/Nadirá

    1. Olá Nadirá!
      Muito obrigado pela sua mensagem e elogios!
      Fico muito feliz que tenha gostado do programa e do site. Espero que consiga ver todos os vídeos e ficarei feliz com a sua opinião!
      Ah, muito obrigado por indicar aos conhecidos. espero que eles também gostem!
      Abraços!

  3. Daniel Thompson estou com uma dúvida se é melhor ficar em Santarém e ir visitar Alter do chão, ou passar uns dias em cada lugar, gostaria de dicas por favor!

  4. Adorei o post Daniel, e obrigada por compartilhar pois as informações sobre Turismo no norte ainda tem pouco na Internet. Poderia tirar uma dúvida? Estou planejando ir sozinha mas não estou encontrando informações de valores dos passeios sem ter que alugar o barco sozinha.Eh possível para bolso mochileiro ? Haha

    1. Olá Patrícia! Que bom que curtiu o post e as dicas foram úteis!
      Quando eu fui, era bem possível para o bolso mochileiro e acho que vale verificar pequenas agencias locais para dividir o transporte! Dependendo da época da sua viagem, acho difícil ter que fazer os passeios sozinha!
      Espero ter ajudado! Boa viagem!

Adicionar comentário